Duelo entre Cruzeiro e CSA termina em pancadaria


O Cruzeiro perdeu o jogo contra o CSA, de virada por 2 a 1, na tarde deste domingo, no Independência. No fim da partida, houve muita confusão dentro de campo. Jogadores do time alagoano foram perseguidos pelos atletas cruzeirenses. A Polícia Militar precisou usar gás de pimenta e força para conter a situação.


O clima de rivalidade se estendeu para as redes sociais. Depois da vitória em Belo Horizonte, o Twitter oficial do CSA postou uma mensagem provocando o time mineiro pelos incidentes no estádio.


Na comemoração, os jogadores da equipe de Maceió fizeram referência, com gestos, ao episódio "Fala, Zezé", protagonizado pelo meia Thiago Neves em áudio enviado ao ex-presidente da Raposa, antes de partida do Cruzeiro com o CSA, em 2019.


O volante cruzeirense correu na direção do adversário, até pulando placas de publicidade para alcançar o lateral. A partir daí, a briga se estendeu, envolvendo outros atletas, que foram rumo ao vestiário dos alagoanos.


O meia Giovanni, do Cruzeiro, era um dos mais exaltados. Ao não conseguir entrar no vestiário, o jogador deu a volta e tentou passar pelo acesso do estacionamento. Ele também se desentendeu com os policiais militares que tentavam controlar a situação.


Os jogadores do CSA ficaram no gramado por um longo tempo após o apito final. O vestiário, local onde a Polícia Militar usou gás de pimenta para controlar a situação, estava impossibilitado para o uso.


O Batalhão de Choque foi acionado no estacionamento do Independência na tentativa de controlar a briga. Cerca de 30 minutos após o término da partida, os ânimos foram acalmados entre as duas delegações.



FONTE: Globoesporte.com

FOTO: Fernando Moreno/AGIF

92 visualizações
Whatsapp-Icon-PNG-300x300.png