Com seis mudanças, Brasil terá Paquetá e Coutinho juntos pela 1ª vez



Palco de momentos históricos da Seleção, o Mineirão volta a receber um jogo do Brasil na noite desta terça-feira. Em seu primeiro compromisso em casa no ano da Copa do Mundo do Catar, a equipe comandada por Tite enfrenta o Paraguai, às 21h30 (de Brasília), podendo alcançar a maior série invicta nas Eliminatórias Sul-Americanas: com 32 jogos sem derrota.


Líder isolada com 36 pontos e ainda invicta após 14 partidas, a Seleção dá sequência à sua fase de testes e ajustes antes da Copa. Sem Neymar, machucado, e com desfalques por Covid-19 e suspensão, o técnico Tite colocará em campo uma formação repleta de mudanças.


Já o Paraguai está em baixa e ocupa a penúltima colocação do torneio, com 13 pontos (a seis da zona de repescagem e sete das vagas diretas). Assim, com chances remotas de classificação para o Mundial, a "Albirroja" já pensa em um novo ciclo para o futebol do país. A ideia do técnico Guillermo Barros Schelotto é criar um projeto a longo prazo, que coloque os paraguaios novamente entre as principais forças do continente.


A última vez que o Brasil jogou no Mineirão foi em 2019, quando venceu a Argentina na semifinal da Copa América, por 2 a 0.


Cerca de 40 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada para o duelo desta terça.

Na história, as seleções já se enfrentaram 81 vezes, com 48 vitórias brasileiras, 22 empates e 11 triunfos paraguaios.


BRASIL


A Seleção irá a campo bastante modificada em relação à partida contra o Equador, na última quinta-feira. Serão seis mudanças na escalação, grande parte delas no setor defensivo.


No gol, Ederson ganhará nova chance na vaga de Alisson. Na defesa, Daniel Alves entra no lugar do suspenso Emerson Royal, mesma situação de Marquinhos na vaga de Éder Militão. Na esquerda, Alex Telles substituirá Alex Sandro, que foi diagnosticado com Covid-19.

Já no meio, Fabinho e Lucas Paquetá, que cumpriram suspensão na última rodada, ocuparão os lugares de Casemiro e Fred.


Na frente, Tite manterá o jovem trio de ataque dos últimos três confrontos, com Raphinha, Vini Jr e Matheus Cunha.


Provável escalação: Éderson; Alex Teles, Marquinhos, Thiago Silva e Daniel Alves; Fabinho, Phelippe Coutinho e Lucas Paquetá; Raphinha, Vini Jr e Matheus Cunha.


Desfalques: Emerson Royal e Éder Militão (suspensos) e Alex Sandro (com Covid-19)

Pendurados: Thiago Silva, Bruno Guimarães, Gerson, Gabriel Jesus, Gabigol, Vinicius Junior, Antony e Raphinha.


PARAGUAI


O técnico Gustavo Schelotto terá de mexer na equipe que foi derrotada pelo Uruguai por 1 a 0. Ele não terá o zagueiro Gustavo Gómez, expulso. Assim, Balbuena deve ganhar uma chance e atuar ao lado de Junior Alonso.


Outra mudança é no meio de campo: suspenso, Matías Rojas dá lugar a Villasanti. Alan Benítez pode também ganhar uma oportunidade no setor.


Os paraguaios vêm de seis jogos sem vitória. O último triunfo foi sobre a Venezuela, em setembro do ano passado. Também foi contra a Venezuela, ainda em 2020, a única vitória da seleção como visitante nestas Eliminatórias.


Provável escalação: Antony Silva; Arzamendia, Junior Alonso, Balbuena e Robert Rojas; Alan Benítez, Villasanti, Almirón e Richard Sánchez; Carlos González e Braian Samudio.


Desfalques: Matías Rojas e Gustavo Gómez (suspensos)


Pendurados: Junior Alonso e Almirón.



ARBITRAGEM


Árbitro: Facundo Tello, da Argentina

Auxiliares: Ezequiel Brailovsky e Maximiliano Del Yesso, ambos da Argentina

Quarto árbitro: Andrés Merlo, da Argentina

VAR: Patrício Loustau, da Argentina

AVAR: Gery Vargas, da Bolívia



FONTE: Globoesporte.com

6 visualizações
Whatsapp-Icon-PNG-300x300.png