Chapecó deve criar leis para resolver problemas com desordem em vias públicas


A Administração de Chapecó realizou, na manhã desta quarta-feira (09), uma reunião para tratar de ações de combate às reclamações de perturbação do sossego público, desordem e lixo, causado por aglomerações nos finais de semana, principalmente no Centro e prolongamento da Avenida Getúlio Vargas.


Durante a reunião foram discutidas ações de governo e possibilidades jurídicas em busca de soluções para os problemas.


Entre as ações definidas está a elaboração de uma lei municipal restringindo o consumo de bebida alcoólica em vias públicas.


O Prefeito João Rodrigues afirmou que dentro de 30 dias a lei deve ser elaborada e aprovada.


No entanto, já neste final de semana a Guarda Municipal e a Polícia Militar farão uma operação para coibir a perturbação do sossego público.


Outras medidas definidas foram a colocação de novas lixeiras no prolongamento da Getúlio Vargas e instalação de câmeras de monitoramento.


Outro assunto abordado foi o consumo de drogas em vias públicas. Sobre isso, o promotor Simão Baran Júnior demonstrou preocupação com a formação de minicracolândias em Chapecó, elogiou a iniciativa da Administração em realizar uma ação conjunta e sugeriu além de ações pontuais, ações contínuas para atender os usuários de drogas que estão na rua.

A resolução firmada foi que medidas como a retirada voluntária de moradores de rua com encaminhamento para emprego, familiares e tratamento serão mantidas com o acréscimo de uma operação de internamento involuntário para quem necessita de tratamento químico.


Fonte: ClicRDC foto: Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil



83 visualizações
Whatsapp-Icon-PNG-300x300.png