Aumento de divórcios em SC é o terceiro maior do Brasil na pandemia


A pandemia da Covid-19 impactou o número de divórcios no Brasil. Em 2020, a média do país caiu 13,6% em relação ao ano anterior.


Entretanto, Santa Catarina foi um dos cinco estados que registram aumento. Foram 3,3% de separações a mais que em 2019.


Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 18, pelo IBGE, como parte das Estatísticas do Registro Civil de 2020.


A alta de divórcios no Estado foi a terceira maior do país, atrás apenas do Amazonas (22%) e de Minas Gerais (3,5%). Foram 438 pedidos concedidos a mais que no ano anterior.


No total, Santa Catarina teve 13.826 divórcios no primeiro ano de quarentena e foi a sexta unidade da federação com maior número absoluto de separações do Brasil.


Uma em cada quatro separações foi de cônjuges casados há quatro anos ou menos. Esse foi o período de casamento com mais divórcios no Estado, com 3.499 casos, aproximadamente 25,3% dos registros.


Casais que ficaram juntos de cinco a nove anos representam 21,6% dos divórcios e somam 2.980 casos. Outras 2.759 separações foram de cônjuges que estiveram casados por 26anos ou mais, o que corresponde a 20% dos divórcios catarinenses. Os restantes 14,1% dos divórcios se deram entre o 10º e o 14º ano de casamento.


Cerca de 66% dos divórcios concedidos em território catarinense em 2020 aconteceram em 1ª instância (judiciais), o que representa 9.079 casos. Os outros 34% foram por escritura (extrajudiciais).


Três em cada quatro separações realizadas em Santa Catarina foram de casamentos com regime de comunhão parcial de bens, somando mais de 10 mil casos e 75,9% de divórcios.


Nas outras modalidades de separação, 17,7% aconteceram com comunhão universal de bens (2.444) e 5,6% com separação de bens (776).


Fonte: ND +/REDE PEPERI

4 visualizações
Whatsapp-Icon-PNG-300x300.png